NEWSLETTER

10 dicas para renegociar com seus fornecedores e sair mais forte de uma crise

Não importa o tamanho do seu negócio, contar com a parceria de bons fornecedores é fundamental para o sucesso. Afinal, esses parceiros são peças-chave em áreas como, por exemplo, fornecimento de equipamentos, materiais, imóvel, ingredientes e assim por diante. É por isso que, em momentos de crise, antes de cancelar parcerias e desfazer laços de anos, é importante buscar renegociar pagamentos, prazos e pedidos.

Não sabe como fazer isso? As dicas abaixo podem ajudá-lo nessa missão. Acompanhe!

Renegociação com fornecedores:
Seja proativo

Dicas para rene

Não espere as dívidas acumularem e não deixe para renegociar com fornecedores apenas quando a situação estiver muito ruim. 

Quando perceber que vai ter dificuldade para realizar os pagamentos, tome iniciativa e converse com seus parceiros para encontrar uma possível solução. 

Acredite: também pode ser melhor para eles ganhar um pouco menos agora, mas mantê-lo na carteira de clientes, do que simplesmente perder o contrato.

Dicas para renegociar com fornecedores:
Identifique os fornecedores-chave

Dê prioridade para renegociar com fornecedores que representam impacto direto nas suas operações. 

Digamos, por exemplo, que você alugue uma cozinha para preparar seus alimentos; ou que precise de embalagens para oferecer pratos para entrega. Se não estiver em dia com esses parceiros, seu negócio não poderá continuar funcionando, certo? Então, priorize a renegociação com esses fornecedores-chave.

Leia também!

Gestão de compras: dicas para fazer compras eficientes em fornecedores de alimentos

Dicas para renegociar com fornecedores:
Reavalie seus pedidos

Adaptou o seu negócio para atender os clientes via delivery em um momento de crise? Se sim, é importante analisar quais são as prioridades de recursos e insumos para esse tipo de operação.

Digamos, por exemplo, que você tenha que substituir as embalagens em que geralmente serve seu lanche por embalagens para entrega. Portanto, converse com seu fornecedor de embalagens para adaptar seu pedido/contrato para o fornecimento desses itens que são mais importantes nesse momento.

Leia também!

Embalagens para alimentos: como escolher a melhor opção para o seu produto

Dicas para renegociar com fornecedores:
Entenda as necessidades dos seus parceiros

Como renegociar com fornecedores durante uma crise

Não veja a renegociação como uma guerra, em que você precisa sair ganhando.

Lembre que o seu fornecedor também pode estar sofrendo os impactos de uma crise. Portanto, na hora de renegociar suas dívidas, prazos ou pedidos, escute as necessidades mais urgentes do fornecedor e tente chegar a um acordo que seja bom para os dois lados.

Dicas para renegociar com fornecedores:
Renegocie valores e prazos

A questão mais importante em momentos difíceis é acordar prazos e valores para que seja possível de realizar o pagamento.

Neste sentido, converse com seus parceiros para tentar chegar a um acordo para o parcelamento do pagamento ou o oferecimento de um prazo maior.

Dicas para renegociar com fornecedores:
Sugira a suspensão temporária do contrato

Outra maneira de tentar renegociar com um fornecedor é sugerindo a suspensão dos pedidos pendentes ou deixar de fazer pedidos temporariamente. Afinal, caso você tenha fechado totalmente suas operações momentaneamente, essa pode ser uma maneira de evitar o acúmulo de dívidas durante esse período.

Dicas para renegociar com fornecedores:
Crie um plano de pagamento

Como renegociar com fornecedores durante uma crise

Quando for renegociar com um fornecedor, já chegue com um plano em mãos, com uma projeção do seu faturamento futuro e com sugestões de cronograma de pagamento.

Assim, ele perceberá que você está realmente interessado em cumprir seus compromissos. Isso dará muito mais credibilidade a você e será muito útil para uma renegociação eficaz!

Leia também!

Para fazer esse planejamento, é importante estar com a gestão financeira em dia. Confira nossas dicas sobre como organizar melhor suas finanças: Gestão financeira para MEI e profissionais autônomos

Dicas para renegociar com fornecedores:
Negocie os juros

Outra questão importante a negociar com fornecedores é a possibilidade de se eliminar ou aliviar os juros temporariamente. Em momentos difíceis, você pode solicitar juros mais amigáveis aos seus parceiros – ou, ainda, a suspensão das multas para que, no futuro, o pagamento seja viável para você.  

Dicas para renegociar com fornecedores:
Faça parcerias com outros negócios

Você já pensou em buscar apoio de outros empreendedores da sua área para renegociar com fornecedores? 

A ideia é simples: se você não tem condição de fazer um pedido de algum recurso sozinho, juntando-se a outro negócio – e fazendo um pedido em maior quantidade –, poderá conseguir um preço melhor com o fornecedor.

Afinal, se a crise afetou o mercado todo, não apenas o seu negócio, você com certeza não é a única pessoa tentando renegociar prazos, preços e tamanho de pedidos.

Dicas para renegociar com fornecedores:
Cuide do lado emocional

Como renegociar com fornecedores durante uma crise

Sabemos que momentos de crise podem gerar estresse e ansiedade em muitos empresários e, consequentemente, uma boa dose de nervosismo.

Ao conversar com seus fornecedores, tente focar na resolução dos problemas e evite deixar que seu emocional tome conta.

Além disso, entenda que o seu parceiro também pode estar passando por um momento difícil. Portanto, seja paciente e profissional para tentar chegar a um acordo. 

⚠️ Importante!
Entenda a legislação sobre cumprimento de contratos em momentos emergenciais

A legislação brasileira prevê alternativas para situações nas quais um contrato não pode ser cumprido em função de eventos imprevisíveis que estão fora do controle das partes. 

O artigo 393 do Código Civil determina que:

O devedor não responde pelos prejuízos resultantes de caso fortuito ou força maior, se expressamente não se houver por eles responsabilizado.”

Os casos de “força maior” se referem a questões que, mesmo que sejam previsíveis, não podem ser evitadas. Já os “casos fortuitos” dizem respeito a eventos que não podem ser previstos ou evitados, tais como fenômenos da natureza (furacão, terremoto etc.). 

A pandemia da COVID-19, por exemplo, pode ser caracterizada como caso de “força maior”.

Por isso, contratos que não puderem ser cumpridos durante esse período – por conta das consequências da pandemia – podem ser renegociados, suspensos temporariamente e até rescindidos. A não ser, claro, que no contrato esteja determinado que a parte devedora deve se responsabilizar pelo pagamento mesmo em situações de força maior.

👉 Clique aqui e saiba mais sobre a legislação em torno da renegociação de contrato durante a crise do coronavírus.

 E aí, pronto para renegociar com seus fornecedores?

Depois que as renegociações estiverem concluídas, não se esqueça de organizar sua verba, os prazos acordados e todas as demais definições em uma planilha. Assim, será possível se planejar para os próximos meses levando em conta a realidade atual.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM

Nenhum artigo relacionado encontrado.

Nenhum artigo relacionado encontrado.

Nenhum artigo relacionado encontrado.

Cadastre-se e receba conteúdo exclusivo para você, sua casa ou seu negócio.

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram